Cigarro e o sorriso

O hábito de fumar ainda persiste na vida de muitas pessoas no mundo inteiro, mesmo com todas campanhas que já foram feitas relacionadas aos malefícios causados pelo tabagismo. Na cavidade oral, temos manifestações variadas, tais como pigmentações dentárias, escurecimento da mucosa e dos dentes, agravamento da doenças periodontal, câncer e halitose.

O cigarro tem um efeito vasoconstrictor, diminuindo a irrigação sanguínea nos tecidos de suporte dentários (gengiva e osso), desta forma, enfraquecendo a resposta inflamatória e a cicatrização gengival à agressão microbiana, fazendo com que a gengivite e a periodontite progridam mais rapidamente. Da mesma maneira, procedimentos cirúrgicos, (extrações, implantes, plástica gengival …) têm sua taxa de sucesso diminuída, uma vez que a resposta inflamatória, cicatrização e células de defesa estão suprimidas, além disto, o hábito de sucção junto ao calor pode provocar hemorragia.

Por diminuir o fluxo salivar (xerostomia, inibe a capacidade neutralizadora da placa bacteriana) e acelerar a progressão da periodontite, causando retração da gengiva e exposição da raiz (tecido menos calcificado), o fumo também deixa os indivíduos mais propensos à cárie.

A nicotina e o alcatrão se depositam na superfície dentária e algumas vezes nos túbulos dentinários causando pigmentos e amarelão nos dentes. Além disto, estes componentes contribuem para o mau hálito, pois causam secura e irritação à mucosa oral e vias respiratórias e prejudicam à oxigenação tecidual adequada.

As substâncias contidas no fumo são altamente agressivas a mucosa oral, responsáveis pelo descamamento da mesma e pela alteração celular, que podem causar o câncer bucal. A associação ao consumo de álcool, que aumenta a permeabilidade capilar à nicotina e alcatrão, aumentam o risco de desenvolvimento da doença.

A Idealiodonto recomenda visitas periódicas ao dentista para exame clínico rigoroso, limpeza de tártaro (ultrassom e curetas), profilaxia com jato de bicarbonato e polimento, instrução de higiene oral (escovação detalhada, uso do fio, limpeza da língua e mucosas). Muitas vezes, tratamentos estéticos simples como clareamento e restaurações pequenas com resina composta ou mesmo mais complexos, tais como as lentes de porcelana, são utilizados para melhorar a cor e remover pigmentos. E acima de tudo, orientar sobre os malefícios oriundos do tabagismo, enfatizando a necessidade de parar de fumar. Diga não ao cigarro! 

Dr. Felipe Crippa Smith (CRO-RS 13.282)
Especialista em Implantes Dentários e Clínico Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *